quinta-feira, 4 de março de 2010

5) - Gotas de Chuva

Quatro horas da tarde, a chuva cai ouve-se o barulho no telhado.


Perto de minha cama, uma goteira.


Tudo isso me faz lembrar. Que um dia escrevi “gotas de chuva”.


Aqui vendo tudo isso se resume em Jesus Cristo, e assim tudo me fez lembrar de você... Onde estaria Que estaria fazendo?
A saudade e o silencio que me envolve, e


através de tudo que me mostra os 
momentos de amor que sinto por você.
Enquanto cai a chuva, pude notar, nas palavras que soam no ar
E que simplesmente tudo fala no amor.
Amar é tão bom, como seria se não existisse amor?
Não estaria aqui pensando em tudo, e o porque de tudo.
Mas fui além de minha imaginação...
Conheci alguém importante que me faz sentir o que é o amor,
é o maior entre todos.
Busquei nas gotas de chuvas as lágrimas da saudade,


e a alegria da felicidade,
Quando vi teus lábios sorrindo, senti que tudo se resumia
Numa só palavra: Amor.
Amor ! Sim; amor por existir e por saber que tudo faz parte de nós.
Sim! Os pássaros quando cantam tem amor pela vida, pela liberdade.
E nós quando notamos o que temos de melhor, está dentro de nós.
Sentimos que tudo faz e tudo pode
e que se não fosse pelo amor, nada seríamos.
As gotas de chuvas lembram-se do passado,
Onde a saudade debulha o coração.
Onde a alegria revigora o amor por saber que sem a saudade,
não se pode conhecer o amor.
E quanto mais olhando, buscando de dentro do coração...
o elo para a cabeça cansada, para o coração sofrido...
Foi no momento de amor, que a solidão veio e
Enchendo o coração de amor e a solidão se foi
E o vazio desapareceu...
Nas pequenas gotas de chuva, notei o semblante de alguém.


Que um dia morreu na cruz e que um dia chorou.....






Jesus Cristo.

Um comentário:

  1. Que um dia morreu na cruz e que um dia chorou.....

    Jesus Cristo.

    ResponderExcluir